Emmanuel Macron reforça três medidas: segurança, equilibrio responsabilidade.

Em seu discurso hoje, Emmanuel Macron, presidente da França, reforçou três pontos importantes na luta contra o vírus: segurança, o equilibrio e em terceiro ponto, a responsabilidade.

Uma situação dura, muitos serviços estão sobrecarregados, mas é necessário proteger a vida dos doentes mas também das crianças. Nos próximos meses, o esforço deve ser coletivo. Primeiro dos doentes, reforços suplementares chegaram nas próximas semanas para ajudar os voluntários e equipes médicas, serão mais de 10 mil leitos. As regras serão estendidas à todo o território francês, nas próximas quatro semanas, à partir do próximo sábado.

As restrições de viagem já impostas em 19 departamentos foram estendidas a toda a França continental. Foi o que anunciou Emmanuel Macron no discurso de 31 de março, ao mesmo tempo que prometia uma “agenda” de reabertura.

Trata-se de uma corrida contra o tempo

“Entramos em uma corrida de velocidade, contra o tempo”, explicou o presidente da República hoje em seu pronunciamento. “44% dos pacientes de terapia intensiva têm menos de 65 anos hoje, estamos passando por essa aceleração por causa da variante” , acrescentou Emmanuel Macron.

O país irá então estender as regras para todo o teritório. As regras que vigoram atualmente em 19 departamentos de vigilância reforçada e serão estendidas a todo o território metropolitano, a partir do próximo sábado e durante quatro semanas ou seja, de 3 de abril a 2 de maio de 2021.

Em todos os lugares, exceto nos destinos ultramar

Em toda a França, exceto nos territórios ultramarinos, as mesmas regras se aplicam: toque de recolher às 19 horas, teletrabalho sistemático, lojas fechadas, etc.

Além disso, as viagens inter-regionais serão proibidas (após 5 de abril), a menos que haja um motivo convincente. Idem para viagens diurnas além de 10 km de casa. O certificado só será obrigatório durante o dia para viagens além de 10km de casa.

No entanto, existe uma tolerância para o fim de semana da Páscoa: quem quiser mudar de região para se isolar será autorizado a fazê-lo neste fim de semana da Páscoa. Quanto aos franceses que vivem no estrangeiro e que desejam regressar à França, também podem a qualquer momento.

Fechamento de creches, escolas, faculdades e colégios

Entre as medidas fortes está também o fechamento, por três semanas, de creches, escolas, faculdades e colégios.

Vacinação pra todo lado

A França ainda segue com a vacinação e a saída dessa pandemia está se aproximando. O presidente anunciou que mais de 8,5 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina, e até o final do verão, todos os franceses maiores de 18 anos poderão se vacinar.

Emmanuel Macron também prometeu uma “agenda de reabertura” breve

Segundo o presidente, a partir de meados de maio, a França voltará a abrir, com regras rígidas, determinados pontos de cultura. Entende-se como museus, por exemplo, mas também os terraços dos restaurantes. Na época, a promessa será então de apresentar um calendário de reabertura gradual para cultura, esporte, lazer, eventos, é claro os cafés e restaurantes também.

O verão 2021 promete então ser bem melhor do que o ano passado. E você, já arrumou as malas ?

Pronunciamento Emmanuel Macron

Fonte:@EmmanuelMacron

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

oito + 5 =