Ilha de Páscoa: vacinação é chave para reabertura

Por meio de uma nora oficial, o governo local e o Ministério da saúde assim como outras instituições estão implementando uma campanha de vacinação local, que permitirá atingir a marca de 80% da população vacinada da ilha, o que de certo eliminará a quarentena para os viajantes que chegam no destino.

Até a presente data ainda não foram divulgados pelas autoridades os requisitos de entrada que serão exigidos à partir de 1º de agosto. Segundo a Fedetur, os protocolos e recomendações atualmente aplicados só se aplicam aos residentes e que moram na ilha ou que viajam desde o continente.

Esses requisitos incluem um período de isolamento ou quarentena de cinco dias, apresentação de um teste PCR negativo realizado no Chile (Santiago, por exemplo) com máximo de 48 horas antes do embarque, além de outras exigências como o Mobility Pass. Ainda podendo ser submetido à um teste de antígeno antes do embarque.

Os testes, rastreamento e isolamento serão reforçados. A ilha faz um grande esforço para retomar suas atividades e recuperar o que foi perdido. Cuidar dos viajantes que desembarcam é uma das prioridades, mas também dos habitantes de Rapa Nui.

A reabertura do destino é fortemente esperada para o segundo semestre. Vamos aguardar as próximas notícias.

Antes da pandemia, Rapa Nui era destino certo para conexão rumo As Ilhas de Tahiti. Muitos passageiros também aproveitavam para conhecer o destino, fazendo um stop por ali.  Voo operado pela companhia aérea Latam passando por Santiago do Chile. Atualmente, a Latam não tem perspectivas de retorno dessa rota, portanto os clientes que desejam visitar As Ilhas de Tahiti devem passar pelos USA ou ainda Nova Zelândia.

A grande novidade é que em breve teremos um voo de Seattle para Papeete, mais uma opção para brasileiros e turistas da América do sul visitarem As Ilhas de Tahiti.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze + 12 =